Como parar de pensar em comida em 3 passos

A preocupação com a comida, infelizmente, é algo cada vez mais comum. Não podemos viver sem ela nem sabemos viver com ela. Estamos constantemente a pensar no que estamos a comer, no que comemos na refeição anterior ou no que vamos comer. De tal forma que às vezes nem nos apercebemos que já estamos novamente a pensar em comida. E todos estes pensamentos vêm com um misto de entusiasmo, medo ou culpa.



Porque não consigo parar de pensar em comida?

Já é assim há muito tempo, a pressão para ‘termos cuidado com o que comemos’ já tem décadas. Fomentam a insegurança e ansiedade alimentar em vez de nos ensinarem a compreender a nossa fome, saciedade e satisfação, a fornecerem-nos condições para nos alimentarmos de forma adequada (como por exemplo, horários de trabalho com pausas ou acesso fácil a TODOS os tipos de comida) ou de nos darem ferramentas para ficarmos mais fortes emocionalmente de forma a sabermos lidar com situações e emoções mais difíceis, em vez de recorrermos à comida para conforto.

Caso queiras compreender melhor como começou esta paranoia para com dietas e necessidade de controlo, podes ver este artigo.


Neste artigo, vamos abordar 3 maneiras para diminuíres a quantidade de energia que desperdiças a pensar em comida.


Começa a trabalhar em dar-te permissão para comer

Já falei da importância de te dares permissão para comer. Mesmo que não estejas em dieta, lê o seguinte com atenção.

Dietas ensinam-nos que não conseguimos ser bem sucedidas com acesso a certas comidas. Vê-mos uma infinidade de ‘fitness coaches’ a nos aconselharem a não ter alimento A, B ou C senão não vamos conseguir atingir o objectivo. Fazem-te acreditar que precisas de controlo externo, de regras sobre o que, quando e quanto podemos ou não podemos comer. Tudo isto para, mais cedo ou mais tarde, haverem descontrolos e exageros.

Sempre que nos privamos e começamos a rotular a comida de ‘boa’ ou ‘má’, vai haver um descontrolo ou uma dificuldade em dizer ‘não’ quando estamos expostos a esses alimentos. Restrição e privação levam a culpa. Este sentimento é meio caminho andado para compulsão ou um episódio de descontrolo alimentar. Limitar acesso à comida é meio caminho andado para um descontrolo, seja este inesperado ou planeado\justificado. É preciso fazer as pazes com a comida para te veres livre deste ciclo. Este é o princípio n# 3 da alimentação Intuitiva.

Claro que este é um processo que demora o seu tempo.

Aconselho começares por este exercício que te vai ajudar a comer aquilo que te causa ansiedade de forma mais consciente.


A privação mental, ou seja, comeres algo mas internamente pensares ‘eu não devia estar a comer isto’, também é privação. É preciso começares a compreender quais são as tua regras, do que te privas e começares a remover esses filtros. Começa a compreender o que te apetece comer e faz o exercício acima para começares a comer com mais calma e a compreenderes como a comida te faz sentir. Sempre que reparas que alguma comida te causa desconforto ou que te sentes ansiosa ou culpada, toma nota desse sentimento. Tenta compreender o que porquê. Qual foi a comida ou a situação que aconteceu? Apenas nota (e anota ) tudo isto, para começares a chegar a alguma conclusão e trabalhares na permissão de comer e nas pazes com a comida.

Nutre o teu corpo com o que ele precisa

Não me posso cansar de salientar isto. Dar ao corpo o que ele precisa é a base do amor próprio e é o maior sinal de respeito que podes dar a TI própria. É basicamente tratares o teu corpo com dignidade.

Pensar em comida pode ser um dos sinais de fome que o teu corpo te está a mandar, não tenhas medo de o respeitar. Se quem dita o que comes é um plano ou uma dieta, se tens macros ou calorias para atingir, tudo isto vai ir contra o principio de te reconectares com a tua fome e dares ao corpo o que ele realmente precisa. Se o que dita o que comes é o MyFitnessPal e não o teu corpo, achas mesmo que vais conseguir parar de pensar em comida?

Vê aqui como podes começar a compreender como te vais começar a reconectar com a tua fome.

Respeita o teu corpo

Tem de começar de dentro. Enquanto que todo o Mundo tenta promover a ideia de motivação para te sentires bem com a imagem do teu corpo, a verdadeira liberdade tem de começar de dentro. Tens de respeitar o teu corpo, as tuas necessidades e as tuas limitações. Se começares a comer porque realmente estás a precisar de alimento, parares quando estás satisfeita e confortável, escolheres comida que sabe bem no teu paladar e comida que te faz SENTIR bem fisicamente, não vai ver a comida com valor moral de ‘boa’ ou má’, não vais sentir-te culpada quando comes, não vais focar-te na comida. Vais-te focar em ti.

Podes ver aqui 3 passos que eu fiz para começar a respeitar o meu corpo e que continuo a aplica-los TODOS os dias.


Sei que nada disto é tarefa fácil

Certamente que pagar para uma nova dieta ou plano alimentar é bem mais fácil do que começar, de verdade, a trabalhar a tua relação com a comida. Contudo, já sabemos os danos que essa dieta vai causar a nível emocional, de auto estima, a nível comportamental e como vai afectar as tuas relações e socialização.

Este processo tem de ser feito com calma, clareza, direcção para que passo a passo avances na direcção certa.

É por isso que o meu Acompanhamento é fundamental para fazeres esta caminhada de forma segura. Em breve também terei mais recursos para te conseguires fazer esta caminhada de forma mais autónoma. Não te esqueças de estar atenta a novidades aqui no blog e nas minhas redes sociais para não perderes nada.

De todas as sugestões acima, qual a primeira que te vais dedicar para começares a parar de pensar em comida? Qualquer dúvida ou sugestão que tenhas é só deixar nos comentários.


Lembra-te: somos fantásticas. E NUNCA te esqueças de ti


Segue-me no Instagram!

Usa o meu cupão para descontos e presentes grátis na ZUMUB, PROZIS E EU NUTRITION

Copy of 10% zumub.png
10% prozis.png
_10% eu nutrition.png

Copywright© 2020 de Joana Amaral

 

Todos os direitos reservados. Este site ou qualquer parte integrante do mesmo não pode ser reproduzido sem a autorização expressa da autora, seja para fins pessoais ou comerciais.

Política de Privacidade

Termos e Condições

  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • Pinterest
  • Preto Ícone RSS